Final de semana frustrado

Leitora, em casa recuperando de uma cirurgia nos pés, sem poder andar com muita frequência, saiu ontem para passear. Conta que foi com a filha, o genro e a netinha até a praça da Catedral de Maringá, e levaram um pano e uma bola para se divertir um pouco. “O passeio seria mais agradável, se eu não tivesse me deparado com o total despreparo da Guarda Municipal. Eles andam de moto na grama, onde tem crianças correndo atrás de bola, pedalando e brincando com seus pais, assim como vários lençóis estendidos sobre a grama onde famílias lancham, filhos pequenos até dormem”, conta, citando a abordagem desrespeitosa que fazem de quem usa narguilé. “Eu pude presenciar uma abordagem desta, além de estarem sobre a grama com 8 motos, eles rodavam em volta deste grupo com a moto, teve uma guarda que quase atropelou uma criança que estava jogando bola, e tenho certeza se o pai fosse falar eles agiriam com violência, e foi que fizeram com o grupo. Teve um guarda que deu um tapa no copo de um rapaz que bebia sua bebida que o copo voou e molhou o restante do grupo, além dos gritos que eles davam, sendo que ao redor e próximo tinha grupos com crianças e famílias que descansavam e não podia dizer nada, porque eles eram desagradáveis e não tinham respeito por ninguém. Triste ver tudo aquilo, me frustrei completamente com o tipo de profissionais que a sociedade vem criando. Somos todos iguais, com direitos igualitários, e somos todos tachados por estes como safados, desgraçados e vagabundos”, comenta.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.