Inspeção da Vigilância Sanitária reprova Escola Delfim Moreira


Um relatório de inspeção realizada no último dia 27 na desativada Escola Municipal Delfim Moreira, na Estrada Hiller, zona rural de Maringá, encontrou 14 “não conformidades”; na prática, o documento reprova o local, onde desde o dia 9 de janeiro último vivem 17 famílias com 40 crianças que ocuparam casas no Moradias Atenas II e foram transferidas após reintegração de posse obtida pelo município. O relatório, assinado pela engenheira química Rosa Maria Cripa Moreno e pela agente fiscal Vera Lúcia do Nascimento, confirma a inabitabilidade do local, visitado dias atrás por integrantes das comissões de direitos humanos da Assembleia Legislativa e da câmara municipal. São relacionadas desde água sem tratamento até a ausência de lixeiras nos sanitários masculino e feminino, passando por fiações elétricas expostas.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.