Parabéns ao Observatório Social

Confesso que durante muito tempo achei que o OBSM era uma apêndice da administração Barros/Pupin. Que servia para dar um ar de transparência, que não existe fora do que é absolutamente exigido legalmente. Mas começo a mudar de opinião e pensar que podemos contar com um atuação independente. Até quando, não sei, pois o chefão da cidade não deve estar gostando nada das últimas ações da entidade. Logo vão pedir para ‘maneirar’. Não é mesmo, pessoal da Acim? Aproveito para sugerir uma fiscalização nos cargos comissionados e secretarias como a Serei (que tal apurar o que ela faz?) e outras como a Sesan, Seac, além dos quase 200 assesssores I, II, II e IV, que são uma forma de desvio de dinheiro público para pagamento de cabos eleitorais.
Akino Maringá, colaborador

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.