Mato versus poste

Mato

Na avenida das Grevíleas, no parque do mesmo nome, em Maringá, ao lado do número 620, o mato está quase da altura do poste, aponta leitor.
“O terreno não tem muro de contenção nem calçada para pedestre e mesmo com vários pedidos a prefeitura não toma uma atitude”, diz.


A coisa se repete em outros bairros. O blog publicou sobre a situação do passeio público da avenida Palmital há quase um mês e tudo continua igual, os transeuntes são obrigados a andar pela rua.

Mato

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.