Partiu do alvo

De Leandro Mazzini, na coluna Esplanada:

O golpe… – O corte no Orçamento da Polícia Federal de R$ 151 milhões atinge em cheio não apenas o andamento da Lava Jato, como mais de 100 investigações especiais, a maioria contra a corrupção em várias esferas de Poder. Parece estranho que a decisão parta de um Congresso onde muitos são alvo, com anuência do Planalto, também na mira.

…do Congresso – Mais curioso ainda saber que o relator do orçamento, que deu a canetada do corte, é um deputado do PP (Ricardo Barros), cuja bancada na Câmara foi denunciada na Lava Jato e está na mira do STF. A direção da PF já pediu ao Governo para reaver o valor.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.