O ministro desrespeitoso

ricardo

A Federação Nacional dos Farmacêuticos divulgou nota na última sexta-feira manifestando sua indignação com mais uma abobrinha do ministro da Saúde, Ricardo Barros (“É melhor um médico cubano do que um farmacêutico ou a benzedeira para atender a população”).
“O ministro demonstra seu desconhecimento sobre a área que comanda no governo federal ao se manifestar de forma preconceituosa e desrespeitosa contra uma categoria que reúne mais de 200 mil profissionais no país, atuando nas mais diferentes áreas”, diz trecho da nota (leia a íntegra).
Até o Sindicato dos Farmacêuticos no Estado de Goiás (Sinfar-GO) repudiou a declaração “desrespeitosa e totalmente equivocada”. Já o Conselho Regional de Farmácia do Paraná, presidido pelo maringaense Arnaldo Zubioli, não sem manifestou sobre o assunto em seu site.
As benzedeira não têm entidade, mas certamente também não gostaram.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.