Gaeco denuncia 24 por organizar crimes de dentro da PEM

MG1

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado de Maringá ofereceu hoje contra 24 presos da Penitenciária Estadual de Maringá por participação em organização criminosa.
Segundo apurou o Gaeco, entre 2015 e julho de 2016, presos que cumpriam pena na PEM fizeram parte do autodenominado Primeiro Comando da Capital.

Baratek 10

O Gaeco apurou que os réus utilizavam celulares e, a partir do presídio, comunicavam-se com pessoas de fora para arquitetar operações criminosas. Se condenados por essa nova denúncia, os presos, além de receberem novas penas pelo crime de participação em organização criminosa, poderão perder benefícios conquistados em relação à execução de suas penas (com a fixação de tempo maior para a conquista da progressão de regime e do livramento condicional e mesmo a possibilidade de regressão de regime).

MG 33

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.