Afazeres domésticos: meninas trabalham mais que os meninos

Unicef

Deve ter ministro do Temer com o rosto corado com o levantamento do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), divulgado hoje.
Segundo ele, meninas de todo o mundo que têm entre 5 e 14 anos de idade passam em média 160 milhões de horas a mais por dia fazendo tarefas domésticas na comparação com os meninos. O balanço de horas representa 40% a mais do tempo ocupado pelos garotos da mesma faixa etária nos afazeres domésticos.

Cozinhar, limpar a casa, cuidar dos irmãos e coletar água e lenha são algumas das atividades que muitas meninas precisam fazer todos os dias para ajudar a família.
A desigualdade de divisão de tarefas entre meninos e meninas começa cedo, a partir dos 5 anos. A especialista em gênero do Unicef, Anju Malhotra, explica que as garotas acabam perdendo a chance de estudar, de se desenvolver ou simplesmente de aproveitar a infância.
A diferença na distribuição do trabalho a partir da infância contribuiu para os estereótipos e para que as mulheres continuem tendo a jornada dupla na vida adulta.
O estudo do Unicef também revela que no sul da Ásia, no Oriente Médio e no Norte da África, as meninas entre 10 e 14 anos passam o dobro do tempo nas tarefas domésticas, na comparação com os garotos.
Burkina Faso, Iêmen e Somália são os países onde a desigualdade de divisão das tarefas domésticas é maior. Na Somália, por exemplo, as garotas passam um total de 26 horas por semana cuidando da casa.
O mundo tem 1,1 bilhão de meninas e o alerta do Unicef antecede as celebrações do Dia Internacional da Menina, em 11 de outubro.(Via Rádio ONU em Nova Iorque)

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.