Repelente de ouro: MS diz que postagem de site está errada

A propósito de postagem do site O Antagonista, publicada nesta manhã e reproduzida neste blog, o Ministério da Saúde divulgou nota informando que está errada a informação da nota “O repelente de ouro de Ricardo Barros”.
O site do Antogonista já retirou o texto do seu portal. Diz ainda a nota:

“Cabe esclarecer que o Ministério da Saúde não está adquirindo 484 mil repelentes, mas, sim, repelentes para 9 meses de gestação de 484 mil grávidas. O Ministério da Saúde também não está adquirindo por volume (em mililitros como diz a nota), mas, sim, por um total de horas de repelência, o que garante maior número de concorrentes. São 3 bilhões de horas de proteção para esse população de mulheres.
Ainda, em consulta pública realizada neste mês, pelo menos três fabricantes de repelentes garantiram que podem entregar em 15 dias o primeiro lote após a finalização da compra. Mantidos os valores do edital, serão investidos R$ 429 para os nove meses de gestação de cada mulher”.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.