William Sorriso

gentil

O vereador William Gentil (PTB) é para muitos, como Milton Ravaganani, o substituto da dupla Negrão Sorriso-Luizinho Gari.
Ele seria vice-presidente da mesa executiva, se Alex Chaves (PHS) vencesse. Fazia parte do acordo, mas na última hora ele mudou de lado.

Isso levou a algo jamais visto em eleição da Câmara de Maringá: a votação para vice-presidente estava empatada entre ele e Mário Verri (PT) e ele foi o último a votar. E votou em… Mário Verri.
É que os integrantes do grupo dos 7 votaram nele, conforme estava combinado, enquanto, por ter mudado de lado, Gentil ficaria como 2° vice.
Como começou o mandato votando contra ele mesmo, Gentil levou uma vaia no Teatro Calil Haddad.
Verri fez questão de cumprimentar Gentil, e ao votar foi apupado por convidados do vereador Do Carmo e respondeu algo como “seus trouxas”. Do Camargo se levantou e, mal-estar criado, houve um princípio de confusão. Depois, após a eleição, ficou tudo bem.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.