Câmeras em UTI

UTI

Em seu blog, na Gazeta do Povo, Catarina Scortecci lembra:

Logo no começo de 2015, o deputado federal paranaense Ricardo Barros (PP), hoje licenciado para ser o ministro da Saúde na gestão Temer, apresentou dez proposições na Câmara dos Deputados. Entre elas, está um projeto de lei que obriga a instalação de câmeras de monitoramento em Unidades de Terapia Intensiva de hospitais públicos e privados.

Ao propor a medida na época, Barros justificou que o objetivo é “preservar a integridade do paciente e dos profissionais de saúde”. O PL atualmente está na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF), e sem “padrinho”.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.