Ricardo Barros para presidente II

Nesta postagem, um amigo fez o seguinte comentário: ‘Entendo Ricardo Barros como o político que conquistou maior projeção nacional em toda a história da cidade e o fez, enfrentando fortes críticas provincianas

– de agentes políticos (com mandato ou com a pena na mão), com tintas tão fortes que é preciso sair da proximidade de seus respingos para entender este ator político, conhecido pelo pragmatismo de gestão – tanto administrativa (seu grupo levou à excelência a qualidade de vida da cidade), quanto política (exerceu a liderança dos diversos Presidentes que o eleitor colocou no Planalto, independentemente de partido). Verdades absolutas de críticas provincianas acabam por perder o sentido por falta de qualquer processo consistente ou de provas superficiais, ainda mais agora na qual seu nome ganha reconhecimento para composição para o mais alto cargo executivo do País.’ (sic)
Meu comentário (Akino): Mesmo discordando ideologicamente do meu amigo, em muitos pontos, sobretudo com o assunto é Ricardo Barros, devo confessar que entendo que, se é um sonho chegar à Presidência da República, a hora de tentar é agora. Reitero que apoio e o torço pela candidatura, ainda que a vice.
Akino Maringá, colaborador

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.