Zoneamento e corrupção

Em Londrina, o Gaeco conseguiu que 11 pessoas – vereadores, servidores municipais e empresários – passem a usar tornozeleiras por conta de atos de corrupção.

Pelo menos dois vereadores solicitavam propina para apresentar e aprovar projetos de lei de alteração de zoneamento e de autorização para grandes loteamentos no município. Os valores solicitados variaram de R$ 100 mil a R$ 1 milhão. O Gaeco também apurou que os vereadores agiam em conluio com integrantes do Conselho Municipal da Cidade, órgão que emite pareceres previamente à votação de projetos de lei. Estão sendo investigados fatos que teriam ocorrido entre os anos de 2013 e 2017.
Ainda bem que em Maringá não houve nada de mudança em zoneamento (parque industrial, então, nem se fala), relatórios de impacto ambiental….

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.