Em tempos pré-eleitorais…

O blog ainda não retornou à normalidade. Depende fundamentalmente da Oi, que deveria ter trocado ontem o cabo telefônico cortado possivelmente de madrugada. Mas não pode se furtar a um comentário da manhã.

A sexta-feira começou com o pessoal falando do erro cometido ontem à noite pelo cerimonial no lançamento da Expoingá 2018 (que parece ter sido emprestado da Acim). O mestre de cerimônias chamou o prefeito Ulisses Maia de Silvio Barros II.
Que o erro, que certamente irritou Maia, sirva para uma reflexão do atual prefeito, que atua na figuração da mais cara campanha de reeleição de uma família de políticos paranaenses.
O Hospital da Criança, anunciado pelo pai ministro da Saúde com o objetivo cada vez mais claro de alcançar a reeleição da filha, ainda está cercado de indagações. Cada um fala uma coisa, cada um dá um valor, não se sabe quem vai tocar o hospital depois que ele ficar pronto, sem contar a névoa misteriosa em torno da ONG, de Curitiba, que o apresentou pronto à administração municipal, com uma cessão recorde de terreno da União para o município, e as inúmeras cerimônias de assinaturas. Anunciado para ficar pronto em nove meses, já passaram-se dois só com solenidades de assinaturas de documentos, para fotos e postagens nas redes sociais.
Quem dormiu em 2010 e acordou agora acreditará que estamos na mesma época, e que o hoje prefeito ainda está filiado ao PP e fazendo campanha para a família Barros.
Por isso, e pela sensação do eleitorado de que os Barros ainda ditam as coisas por aqui, é que, se não se cuidar, Ulisses passará a ser confundido cada vez com Silvio Barros II, apesar de serem tão diferentes, a começar das condenações judiciais.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.