Criando indisposição

O médico maringaense Arnoldo de Oliveira Júnior, que assumiu recentemente a coordenação geral da Gestão Básica de Saúde por indicação do ministro Ricardo Barros, já está dando o que falar.

Nas poucas reuniões que teve com a equipe em Brasília, soube o blog, o médico já teria criado indisposição com boa parte do pessoa por causa de suas posturas conservadoras com relação a indígenas, mulheres, população ribeirinha e de periferia. “Parece que o critério para escolher o novo coordenador da atenção básica foi o da pessoa com menor afinidade com as pautas trabalhadas na pasta”, comentou uma trabalhadora de carreira.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.

8 pitacos em “Criando indisposição

  1. Este cara não entende nada de saúde pública, nunca pisou numa unidade básica de saúde na vida. Vive no mundinho de maravilhas dele entre um monte de boi e seu hospital privado… Parecia ser gente boa, mas é só mais um coronel que ganha um cargo importante por ser amigo do rei…”A maior desgraça de uma nação pobre é que, em vez de produzir riqueza, produz ricos…”

  2. Por “pautas trabalhadas na pasta” entenda o leitor do blog como a cartilha de esquerda…
    Quem não faz parte da igrejinha ideológica de esquerda sofre nas mãos dos burocratas,que boicotam qualquer projeto que não esteja engajado com “a causa”…

    • Volta lá pro blog do antagonista, seu pseudointelectual … reze pra nunca precisar de uma consulta no sus, seu elitista de uma figa…

        • Corta a verba e pobre que se exploda, de acordo com o pensamento do doido aí de cima… Ele deve pagar uns 2000 por mês de Unimed pra ser atendido pior que no SUS em algum consultório emperiquitado da cidade kkkkkkkkkkkkk espertão ele , não! kkkkkk ” o mal do malandro é achar que todo mundo é otário”…

  3. Então quer dizer que necessitar/defender serviços públicos com qualidade e adequados já te coloca/classifica como esquerdista, poupe-me saúde pública é pensada para os necessitados que são a grande maioria do nosso país, inclusive um dos princípios do SUS é equidade, ou seja, oferecer mais a quem tem menos…

Deixe seu pitaco