Ministério da Educação autoriza curso de Direito da Uningá

A Uningá recebeu autorização do Ministério da Educação para ofertar o curso de graduação em Direito na modalidade presencial. A portaria de autorização, nº 186/2018, foi publicada no Diário da Oficial da União do último dia 22.

Serão ofertadas 100 vagas ao ano, 50 para o período matutino e 50 para o período noturno. O curso terá cinco anos de duração e formará bacharéis em Direito.
A Uningá já dispõe de toda a estrutura necessária para oferta do curso, com destaque para o acervo bibliográfico físico com 218 títulos e 3.187 exemplares, acervo bibliográfico virtual com 574 títulos, sala de aulas climatizadas e com recursos multimídia, além de um Núcleo de Prática Jurídica.
Segundo o professor Ricardo Oliveira, reitor da Uningá, o compromisso da instituição é garantir ao curso de Direito o mesmo nível de excelência de ensino verificado nos demais 68 cursos de graduação oferecidos pela instituição. Hoje a Uningá está entre os melhores Centros Universitários do país, considerando seu desempenho no IGC, Índice Geral de Curso do Ministério da Educação, que avalia a qualidade das Instituições de Ensino Superior em diversos aspectos como estrutura, corpo docente e desempenho dos seus alunos.
Ainda segundo o reitor Ricardo Oliveira, o corpo docente do curso de Direito da Uningá será formado por professores mestres e doutores e com reconhecida experiência em carreiras jurídicas.
O primeiro vestibular para o curso ocorre ainda no primeiro semestre de 2018, com as inscrições se iniciando em 2 de abril e inicio das aulas previsto para 9 de julho.
A autorização do curso de Direito é um marco na história da UNINGÁ. Com a oferta do curso jurídico, a instituição alcança seu pleno desenvolvimento institucional no que tange ao ensino presencial, passando a ofertar cursos de graduação em todas as áreas do saber, contemplando todas as carreiras acadêmicas que objetivou desde sua fundação.
Apesar de se tratar de um marco em seu desenvolvimento, a expansão da UNINGÁ não para por ai. A Instituição está em fase de implantação do seu ambicioso programa de Ensino a Distância (EAD), iniciado em 2017 e contando atualmente com 25 polos de apoio presenciais em diversos estados, onde estão sendo ofertados 59 cursos de graduação e 17 de pós-graduação.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.

Um pitaco em “Ministério da Educação autoriza curso de Direito da Uningá

  1. direitista diz:

    Acabaram com o curso de direito, não especificamente por essa instituição. Mas agora vão ser formar uns 2000 bacharéis por ano, só em Maringá.
    O Brasil tem hoje mais faculdades de direito do que todo resto do mundo junto.
    Ser bacharel em direito vale mesma coisa que o segundo grau completo, na minha opinião.

Deixe seu pitaco