Protetores de animais dizem que vereador saiu em defesa do dono de canil acusado de maus tratos

O caso envolvendo denúncias de supostos maus tratos a animais no Canil e Cabanha Bratislava, de Sarandi, continua rendendo.

Agora, protetores de animais também se revoltaram com o vereador Homero Figueiredo Lima e Marchese, presidente do Pros de Maringá, por ter saído em defesa do proprietário do estabelecimento.
Desde ontem o caso ganhou amplo espaço nas redes sociais. Uma das protetoras, Sueli Gotardo, postou que o vereador ligou ao prefeito Walter Volpato e pediu para que este parasse de incomodar o dono do canil. O político reagiu dizendo que “acabou a moleza”, indagou “quem você pensa que é”, que iria processá-la e que “aqui não vai ter moleza pra você”. O blog tentou confirmar a informação, mas não obteve retorno.
Dayane da Silva, favorável aos protetores e animais, também teria sido ridicularizada por Lima e Marchese no Facebook (veja aqui), e o caso ganhou repercussão nas redes sociais. O vereador já protagonizou embates virtuais contra blogueiros e coletores de lixo.
Os protetores alegam que o canil foi limpo e cachorros debilitados sumiram. Ontem era 45 e hoje havia 37. Na semana passada foram flagrados cachorros acorrentados e com sinais de maus tratos. O canil não tem alvará.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.