Ao menos duas liminares determinam abastecimento de postos em Maringá

Ao menos duas liminares da justiça determinaram a liberação do combustível do terminal de distribuição de Maringá para que os caminhões transportadores possam reabastecer os postos revendedores. Foi dado um prazo de 72 horas, a contar da intimação dos líderes.

Uma delas foi do juiz Juliano Albino Manica, da 3ª Vara Cível de Maringá, em atendimento à Raizen Combustíveis, que requisitou a Polícia Militar para garantir a entrada e saída do terminal para a entrega do produto (leia a íntegra da aqui.
O Diário informou que também há liminar do Sindicombustíveis obtida junto à 1ª Vara Cível de Maringá. O Metro Maringá também cita a existência de uma liminar na justiça do estado, mas não diz de qual juízo. Até à noite havia notícia de que apenas um posto, localizado na esquina das avenidas Paraná e Colombo, havia recebido combustível.
O anúncio de que governo do estado e grevistas estavam “do mesmo lado” e que por isso não haveria problema de abastecimento no Paraná, como se vê, foi novamente mais uma jogada de marketing. Não fosse a justiça…

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.

Um pitaco em “Ao menos duas liminares determinam abastecimento de postos em Maringá

  1. Antonio Conselheiro diz:

    Proselitismo, “conversa” da Sra. Governadora querendo melhorar seus índices nas pesquisas, senão será “Cristianizada” (quem entende de política saberá do que falo).

Deixe seu pitaco