Decisão prova licitude da CP

A decisão da 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná, negando recurso de Homero Figueiredo Lima e Marchese e determinando o prosseguimento da Comissão Processante contra o vereador do Pros, deve ser publicada nos próximos dias.

Com a publicação, a Câmara de Maringá poderá retomar o procedimento que foi suspenso por uma liminar do juiz substituto Rogério Ribas, relator vencido no julgamento ocorrido há uma semana. Estima-se que isso aconteça em poucos dias após a publicação.
Se juridicamente trata-se de uma vitória do Legislativo, pois comprova a licitude dos atos tomados na instalação da Comissão Processante, politicamente é mais uma derrota do deputado federal Ricardo Barros, que fez mais que abrigar Marchese em seu condomínio partidário. O blog soube que Barros e a governadora Cida Borghetti torciam por uma vitória do vereador no TJPR.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.