Não foi bem assim

Ao contrário do que o blog divulgou, a 3ª Conferência Pública de Avaliação do Plano Diretor de Maringá, realizada sábado na UEM, não revogou um decreto assinado pelo prefeito Ulisses Maia.

O que houve foi uma alteração no tempo de uso da palavra dos representantes presentes ao encontro. O decreto 536/2018, que trata do regimento da própria conferência e da eleição dos integrantes do Conselho Municipal de Planejamento e Gestão Territorial, estabelecia em certo trecho um minuto de fala, tempo que foi ampliado para dois minutos.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.