Plano de recuperação do empresário rural José Pupin é aprovado

O plano de recuperação judicial do empresário rural José Pupin, um dos maiores produtores de algodão do país, e Vera Lúcia Camargo Pupin, sua esposa, foi aprovado na quinta-feira em assembleia de credores.

O processo corre no Tribunal de Justiça de Mato Grosso, na comarca de Campo Verde. A informação é do jornal Valor Econômico.
O plano de recuperação de Pupin como pessoa física contempla a dívida das empresas do seu grupo que estão em nome dele e de sua esposa, num total de cerca de R$ 1,3 bilhão. A dívida do grupo Pupin, pessoa jurídica, é de R$ 92,7 milhões e é objeto de outro plano de recuperação. A dívida total está nominada em reais e em dólares: R$ 825,1 milhões e US$ 128,4 milhões. Os ativos do grupo e dos sócios são avaliados em aproximadamente R$ 1,4 bilhão. As dívidas trabalhistas, num total de R$ 1,9 milhão, serão pagas em até 12 meses a partir da homologação do plano. Para as classes com garantia real e sem garantia real, o plano estabelece o pagamento de 30% do montante devido com um prazo de 20 anos, sendo o primeiro ano de carência total, o segundo e o terceiro anos com carência para pagamento, mas com juros de 2% ao ano e correção monetária.
As parcelas serão anuais, com 5% do principal pago ao ano. As dívidas com garantia somam R$ 721,7 milhões e US$ 74 milhões. Na classe III, sem garantia, a divida soma R$ 100,4 milhões e US$ 54,4 milhões. Leia mais.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.