Relatório da propaganda

A Secretaria da Comunicação Social do Paraná publicou ontem, no diário oficial, o relatório de despesas com propaganda institucional e publicidade legal, entre 1º de janeiro e 30 de junho deste ano, feitas pela própria Secs e outros órgãos ligados ao governo.

No formato em que foi publicado, não dá para saber a finalidade dos pagamentos nem quanto cada veículo de comunicação recebeu (teria sido de propósito?), mas dá para ver, apesar de faltar o total, que o resultado final é de milhões e milhões de reais para mídia exterior, monitoramento, mala direta, pesquisa, outdoor, televisão, jornal, revista, rádio, mídia alternativa, internet, produção eletrônica, produção de conteúdo, criação, ilustração, compra de imagens, produção gráfica, mobiliário urbano e assessoramento de redes sociais.
Os gastos foram justificados com propaganda institucional de órgãos como Copel, Sanepar, Copel Telecom, Codapar, Fomento Paraná, Detran, Appa,Jucepar, Paranacidade, Cohapar, Águas Paraná, Celepar, Deap, Paraná Turismo, Costa Oeste, Compagas, Seds, Ipardes, DER, Tecpar Ferroeste, Funsaúde e FIA, entre outros.
De acordo com o relatório, a instituição estadual de ensino que mais gastou com publicidade legal foi a UEM, R$ 329.167,68, seguida da UEPG (R$ 182.466,52) e Unespar (R$ 143.500,00).

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.