As faltas da bancada paranaense

A bancada do Paraná faltou mais de 1.100 vezes no Congresso Nacional, entre 2015 e 2018, mas, apesar do elevado número de ausências, oito parlamentares do estado estão entre os 100 melhores do Brasil. Entre eles, um maringaense: Luiz Nishimori (PR).

O levantamento foi feito pela ONG Ranking dos Políticos, que atua na fiscalização da gestão dos parlamentares brasileiros, e aponta que os deputados federais e senadores do Paraná faltaram 1.102 vezes nas sessões do Congresso naquele período. Das faltas, 692 delas não foram justificadas até o momento. O mais ausente foi o deputado federal Hidekazu Takayama (PSC), que faltou 115 vezes. O deputado Rubens Bueno (PPS) não faltou em nenhuma sessão.
O Ranking dos Políticos também mostra que os congressistas paranaenses gastaram R$ 42.438.429,43 entre cotas e verbas indenizatórias até o presente momento do mandato. Somente com combustível e lubrificantes, os deputatos e senadores do Paraná gastaram R$ 3.925.905,17. Ao todo, os parlamentares brasileiros nas duas casas gastaram cerca de R$ 60 milhões com esse tipo de despesa no período.
Já no âmbito geral – de acordo com as avaliações do Ranking dos Políticos – a bancada paranaense conta com oito entre os 100 melhores parlamentares do Brasil. São eles Rubens Bueno (PPS), Sandro Alex (PSD), Luiz Nishimori (PR), Leandre (PV), Luis Carlos Hauly (PSDB), Diego Garcia (Podemos), Sérgio Souza (MDB) e Alex Canziani (PTB). Figuram nas últimas posições no estado, e também no ranking geral dos parlamentares brasileiros, os deputados Osmar Bertoldi (DEM), Zeca Dirceu (PT), Enio Verri (PT) e Nelson Meurer (PP).

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.