Tribunal de Justiça cassa liminar e Boca Aberta está inelegível

A notícia de Claudio Osti postou ontem à noite é ruim para candidatos a deputado federal da coligação “Paraná Forte”.

“O Tribunal de Justiça do Paraná acatou o recurso da Câmara de Vereadores de Londrina e cassou a liminar concedida há algumas semanas para o ex-vereador Emerson Petriv, o Boca Aberta. Foi com essa liminar, que suspendeu os efeitos da cassação do mandato dele na Câmara, que Petriv registrou sua candidatura a deputado federal. A decisão foi do relator Nilson Mizuta.
Como não dá mais tempo de retirar o nome dele da urna, segundo advogados consultados pelo blog, os efeitos serão pós-eleição. Caso vença, não será diplomado”, completa.
Boca Aberta recebeu R$ 254.200,00 de doações de pessoas físicas para sua campanha. Deste valor, incríveis R$ 250 mil foram doados pela família Wandscheer, cujo patriarca (Toninho, eleito deputado federal pelo PT em 2014 e hoje dono do Pros no Paraná) está na mesma coligação do ex-vereador londrinense. Na mesma aliança, que apostava muito nos votos de Boca Aberta, estão os candidatos a deputado federal pelo PP, PTB, DEM, PMN, PMB, PSB, PSDB e Pros.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.