Sanatório geral

Para algumas pessoas, a eleição presidencial – e o estoque de raiva – ainda não terminou.

Em Goiás, a polícia investiga um comentário em que um internauta convoca outras pessoas para formar um “grupo de extermínio dos gays” no estado. Em um grupo, internauta pergunta se já está liberado dar porrada em “negro, viado e baiano”. A troca de ofensas e provocações continua a toda.
O mundo real também dá mau exemplo. Em Santa Catarina, uma deputada estadual eleita, Ana Caroline Campagnolo (PSL), abriu um canal informal de denúncias na internet para fiscalizar professores em sala de aula. Em Ponta Grossa (foto), uma criança de 8 anos morreu baleada durante as comemorações da vitória do presidente eleito. Em Salvador (BA), uma militante do PT apanhou da PM e um bolsonarista foi baleado.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.