Paranaense fará falta na Câmara

Reportagem de Gabriela Vinhal, publicada hoje no Correio Braziliense, destaca o grande número de novatos no Congresso Nacional, muitos deles em busca de protagonismo.

Câmara e Senado perdem com a saída de parlamentares experientes, diz o texto, colocando um paranaense entre as perdas do atual Congresso. Para Antônio Queiroz, diretor de documentação do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), o Toninho do Diap a maior perda é na Câmara dos Deputados, “principalmente em setores estratégicos para o próximo governo, como na infraestrutura, com a saída de Pauderney Avelino (DEM-AM), o relator da reforma trabalhista, Rogério Marinho (PSDB- RN), nomeado futuro secretário de Previdência do presidente eleito Jair Bolsonaro. No meio ambiente, fará falta a atuação frequente de Arnaldo Jordy (PPS-PA), vice-presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, e na área fiscal, com Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR). Deixam o Congresso também Chico Alencar (PSol-RJ), forte nome da oposição, e Darcisio Perondi (MDB-RS), importante nome da bancada da Saúde”, avalia.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.