Gabinete de Bolsonaro atestou presença de ex-assessora que era personal trainer em outro estado

De Rodrigo Serpa, na CBN:

Apesar de Nathalia Queiroz trabalhar como personal trainer em horário comercial, o gabinete de Jair Bolsonaro na Câmara atestou que ela cumpriu 40 horas semanais, oito horas por dia, durante os quase dois anos em que trabalhou para o então deputado, hoje presidente da República.

Em resposta a um pedido da CBN enviado em dezembro via lei de acesso à informação, a Câmara respondeu agora que a presença de Nathalia Queiroz foi atestada, mês a mês. Ela não tem nenhuma falta injustificada e nem tirou licença.
Por lei ela tinha que cumprir 40 horas por semana. Não necessariamente em Brasília, mas em atividades que tinham a ver com o mandato de Bolsonaro. E pelos registros da Câmara, isso foi feito.
O deputado Ivan Valente, do PSol, questiona a frequência de Nathalia Queiroz:
“É surpreendente que conste que ela ficou dois anos sem falta nenhuma quando é público e notório que ela é personal trainer no Rio de Janeiro. O Bolsonaro como deputado confirmou uma mentira”, afirma. Leia mais.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.