O discurso de Odisseu

Adiantando que talvez seja cultura inútil, e nem valha a a pena gastar seu tempo, caro leitor, mas considerando que há sempre curiosos e interessados, procurando na internet sobre os primeiros discursos de jovens deputados, encontrei um trabalho de pequisa de Alexandre dos Santos Rosa, assim resumido:

‘Com base nas observações a respeito da capacidade argumentativa do herói de Ítaca, interessou-nos discutir, nessa pesquisa, em que medida Sófocles, na peça Filoctetes, se apropria deste atributo de Odisseu épico, ora enfatizando aspectos já presentes de forma embrionária nos Poemas Homéricos, como a facilidade de transformar mentiras em verdades, ora inserindo em seu discurso elementos novos, como as habilidades técnicas peculiares à escola sofística, para mostrar o poder da linguagem e a crise de valores éticos e morais na Atenas democrática’ (…)
Se interessar, lei na íntegra aqui.
Um pequeno comentário meu (Akino): Que a facilidade de políticos transformarem mentiras em verdades, e a utilização peculiares à escola sofística e a crise de valores éticos e morais na Atenas democrática, esteja cada vez mais superada na política brasileira.
Akino Maringá, colaborador

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.