Vereador do PV seleciona CC

O vereador Jean Marques (PV) abre hoje um “processo seletivo” para contratação de assessor em seu gabinete.

Ele quer um “profissional técnico, gabaritado e competente” que não precisa nem ter votado nele, pode ser de outra cidade. Seu assessor de gabinete Jociano Brait (foto), por exemplo,m residia em Cuiabá (MT) e passou numa seleção feita pelo vereador, a quem veio conhecer somente no primeiro dia de trabalho; hoje, tem vencimentos mensais de R$ 5.224,08.
O cargo prometido – profissional na área de marketing digital – não existe no organograma dos gabinetes. Tem gente achando que se trata de cargo estatutário, mas não é; é cargo comissionado, e permanecerá na Câmara enquanto o ex-líder do prefeito for vereador. Sem contar que ele indica, mas quem assina o decreto de nomeação é o presidente da casa.
Marques é procurador municipal, e optou pelos vencimentos de servidor público municipal. Em junho, recebeu R$ 19.314,52; seu salário é de R$ 5.464,37, mas recebe verba de representação (R$ 4.592,00) e até honorários de sucumbência (R$ 6 mil) e gratificação de produtividade (R$ 2.755,25). A maioria de seus colegas de Legislativo recebeu, no mesmo mês, subdísio de R$ 9.208,82, menos da metade do que ele. Por conta disso, dizem que Jean Marques realmente vai precisar de profissional “gabaritado e competente” para buscar a reeleição, já que nem todos seus eleitores concordam com o fato de ele não se dedicar 100% ao mandato obtido nas urnas em 2016.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.