Menos um jacarandá-mimoso

Leitor reclama da extração de um exemplar de jacarandá-mimoso, ontem, na rua Letícia Molinari, no Jardim Imperial II, em Maringá. A árvore estava condenada, segundo laudo de engenheiro agrônomo da Semusp (abaixo), com severa e profunda lesão e com cupins e coleóbrocas na haste principal.

O lado bom da coisa é a vigilância que a população faz de suas árvores, que afinal constituem patrimônio público. Neste caso, a árvore ameaçava cair sobre a grade e a cerca elétrica e o serviço, constatada como de urgência, foi realizada cinco dias depois do laudo que constatou que não haveria recuperação, como se vê no documento abaixo.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.