Beto Preto diz acompanhar caso do hospital fechado e crê que ‘teremos notícia positiva’

Para o secretário, o Hospital Psiquátrico de Maringá não poderia ter sido fechado

O secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto (PSD), que passou ontem pela cidade, defendeu a reabertura do Hospital Psiquiátrico de Maringá. Em entrevista à Rádio Pinga Fogo FM, ele comentou: “Um hospital como esse de Maringá ele não poderia ter sido fechado. Porém, ele também que se adequar às normas. Essa discussão de normas ao longo do tempo foi desgastante e o município tomou sua decisão dentro das regras vigentes da Vigilância Sanitária”.

O Hospital Psiquiátrico foi fechado pela prefeitura há mais de um ano, ações judiciais foram ajuizadas mas nada mudou ainda. “Eu comungo a ideia de que este hospital deve ser reaberto o mais rápido possível, somos partidários disso”, disse Beto Preto, frisando que a diária de psiquiatria é baixa em todo o país, entre R$ 50 e R$ 80 por diária, valor que deve cobrir comida, bebida (água), dormir, roupa de cama, cuidados da equipe de enfermagem e medicamentos. No Paraná, onde existem 1.700 leitos de saúde mental, a Sesa paga 100% a mais do valor da diária, e defende que não se pode perder os leitos do Hospital Psiquiátrico, entidade filantrópica.

O secretário de Saúde do Paraná disse que está atento e que acredita que “teremos uma notícia positiva logo e possamos ter o hospital de volta à rede, não apenas para este quesito. (…) É uma situação que temos que ter muita solidariedade”. Confira a entrevista abaixo:

Foto: Danilo Avancini/Sesa

Advertisement
Advertisement