Ah, se moda pega…

Nova lei francesa vai combater abusos de charlatães e influenciadores anticiência, como os do professor de medicina e médico francês, Didier Raoult (foto), mais conhecido como “Dr. Cloroquina”, que ficou famoso durante a pandemia por defender a cloroquina no tratamento da covid-19

A Assembleia Nacional francesa aprovou na semana passada um texto para combater os abusos cometidos por seitas, charlatães e, sobretudo, influenciadores digitais anticiência e também complotistas. Os deputados franceses aprovaram também a criação de um novo crime que consiste em “provocar a abstenção de cuidados médicos”, que pode provocar riscos para a saúde. O projeto foi aprovado por 151 votos a 73.

A ideia, segundo a RFI, visa enfrentar os chamados “gurus 2.0”, influenciadores que vendem falsas promessas, sem evidências científicas nas redes sociais, como a cura do câncer com “suco de limão”. O Executivo francês criou uma nova infração e vai punir a “provocação” ao abandono dos cuidados médicos “através de pressões ou manobras reiteradas”, expondo as pessoas a “consequências graves” para a saúde. Leia mais.

Foto: Reprodução

Advertisement
Advertisement