A crônica esportiva que se lasque

Noite de jogo, imprensa esportiva toma chuva dentro de um próprio público onde os camarotes foram originalmente construídos para abrigá-la. A administração avaliza?

Hoje tem jogo no Estádio Regional Willie Davids e novamente o Maringá Futebol Clube prejudica a crônica esportiva ao utilizar os camarotes – originalmente construídos para a imprensa do setor e autoridades) – de forma comercial, para seus proprietários e patrocinadores.

A questão é que choveu bastante no início da noite e narradores esportivos, os chamados “sem cabine”, ficaram na chuva, com seus equipamentos. Tem algo muito errado em tudo isso, e infelizmente a administração municipal avaliza ao não fazer a coisa funcionar como sempre funcionou: as cabines são da imprensa esportiva.

Na prática, o Maringá FC manda no Estádio Regional Willie Davids. Tanto que depois do jogo do Corinthians fez publicar que não iria mais emprestar o próprio público para clubes de fora que colocam camisas e seus times sobre a cadeira destinada a entrevistas.

Em nenhum momento da administração pública (responsável pelo local) e do futebol maringaense aconteceu algo semelhante. E olhe que há uma possibilidade de gente da direção do clube, filiado ao Partido Novo, ser cogitado para, em caso de catástrofe eleitoral, se tornar secretário de Esportes e Lazer, no ano que vem…

Advertisement
Advertisement