Pipokinha é pré-candidata a vereadora

Trans que faz programa, Grazi Sousa (foto) recebeu negativa de dois partidos, mas deve disputar a Câmara Municipal de Londrina pelo Solidariedade

Do Paçoca com Cebola:

Grazi Sousa, também conhecida como Pipokinha, é trans e se tornou conhecida nas redes sociais por manifestações que fez sobre o atraso nas obras da trincheira das avenidas Leste Oeste com a Rio Branco, e por ter desfilado com um cartaz no dia 7 de Setembro nas comemorações da Semana da Pátria. A reclamação é que o atraso nas obras estava atrapalhando também os profissionais do sexo que atuam próximos ao local.

A fama proporcionou a oportunidade de ser pré-candidata a vereadora.

“Estive conversando com vários partidos, hoje recebi a negativa de que não poderei ser filiada a 2 partidos por ser uma transexual que faz programa, indo contra a ala evangélica do partido. Portanto estou me filiando ao partido Solidariedade. Único partido que manteve a oportunidade de eu sair candidata pela sigla partidária deles. Por mais que eu seja uma transexual, eu trabalho com programa e isso não me faz ser diferente de ninguém eu vendo o que é meu e é o meu corpo. Porém, na política, temos essas dificuldades por não sermos o padrão que a população tanto procura e está acostumada”, disse a pré-candidata.

Ressalto que meus valores e princípios jamais serão abalados independentemente de eu fazer programa ou não, não me considero uma pessoa diferente das outras e meus direitos dão garantidos pela Constituição Federal, sendo uma cidadã com respaldo jurídico com direitos e deveres”, explicou a pré-candidata que usará o nome Pipokinha na urna eleitoral.

A pauta de campanha abrangerá os temas: “Saúde, educação, idosos, bairros e buscar fiscalizar às ações da SMAS com a diminuição da vulnerabilidade social no município. Sabemos que o município não possuí políticas públicas para tais ações, motivo que eu irei fortemente atuar em ações de combate”, disse.

PS – Foi participar de protestos que levou Francisca Ferreira da Silva, a Coroca, a ser eleita vereadora em Manacapuru (AM), em 2016.

Foto: Redes sociais

Advertisement
Advertisement