Vice-prefeito pede desculpas por trecho de discurso em que se refere a migrantes

Edson Scabora citou de forma inusual ao trabalho de haitianos e venezuelanos em Maringá durante evento de formatura; hoje, pediu desculpas pelo “uso equivocado das palavras”

O vice-prefeito de Maringá, Edson Scabora (MDB), paraninfo de turma dos cursos do programa de aprendizagem do Ciee (Centro de Integração Empresa-Escola), ao discursar na formatura disse que “ainda bem que nós temos haitianos e venezuelanos, porque ninguém quer ser garçom em Maringá”. A colocação não soou bem. Hoje, questionado, o pré-candidato a prefeito pediu desculpas pelo uso equivocado das palavras no evento, ocorrido esta semana.

Nas redes sociais, ele celebrou o “momento emocionante” da formatura do Programa de Aprendizagem do Ciee e se disse feliz por ter sido escolhido paraninfo. “A formatura é um marco para os jovens formandos, mas também para aqueles que os amam, suas famílias e amigos”, se manifestou.

Quanto ao discurso em que citou haitianos e venezuelanos, dando a entender que sem eles Maringá não teria garçons, questionado pelo blog, ele emitiu a seguinte nota:

“Peço desculpas pelo uso equivocado das palavras durante o discurso na formatura do Ciee. Meu objetivo foi ressaltar que em Maringá há oportunidade para todos e que na cidade a população tem acesso a cursos de qualificação gratuitos, muitos oferecidos pela Prefeitura de Maringá e, por esta razão, podem buscar empregos que exigem maior conhecimento técnico. Criamos a Secretaria de Juventude, Migrantes e Cidadania, que acompanha os migrantes com atendimento social, psicológico e educacional, proporcionando a qualificação e inserção no mercado de trabalho, em diferentes setores. A ação comprova a atenção e a efetividade de políticas públicas para esse público. No ano passado, atendemos mais de 1.800 migrantes, refugiados ou apátridas de 24 nacionalidades. Outra ação importante criada por nossa gestão foi o Centro de Referência de Acolhimento ao Imigrante, que oferece alimentação, emissão e regularização de documentos, entre outros cuidados. Reforço, mais uma vez, meus sinceros pedidos de desculpas e garanto que trabalhamos, diariamente, para a efetiva inclusão social e oportunidades iguais para todos.”

Foto: Redes sociais

Advertisement
Advertisement