Na cidade árvore…

Canteiro central exibe espécie que produz substância tóxica que mata abelhas, insetos e beija-flores

Leitor alerta para a Espatódea, uma árvore no canteiro central da avenida Parigot de Souza, região central de Maringá. “Seu pólen é extremamente venenoso e mata abelhas e beija-flor. Muitas cidades erradicaram e proibiram a espécie”, conta.

A Espatódea tem flores de cor laranja que contêm a substância tóxica para abelhas, insetos e beija-flores. Como pode causar a morte de agentes polinizadores, foi proibida por exemplo em Araucária, que não é uma “cidade árvore”.

A espécie Spathodea Campanulata, também é conhecida como Bisnagueira, Tulipeira-do-Gabão, Xixide-Macaco ou Chama-da-Floresta, explicou a prefeitura daquela cidade, que está de olho na área pública, retirando exemplares, e orienta a substituição em propriedades privadas.

Advertisement
Advertisement