PF reforça fiscalização na tríplice fronteira

Operação visa intensificar a repressão à entrada de drogas, armas e produtos contrabandeados no país por meio região das portes da Amizade e Tancredo Neves

A Polícia Federal intensificou, na última semana, a fiscalização realizada nas aduanas das pontes internacionais da Amizade e Tancredo Neves, fronteira com o Paraguai e Argentina, respectivamente, focando na repressão a entrada no país de armas, drogas e produtos contrabandeados.

Durante a semana, as equipes que atuam nos postos de fiscalização das fronteiras com o território paraguaio e argentino foram reforçadas e intensificaram as vistorias de controle em veículos que adentravam o país, bem como as pessoas, brasileiros e estrangeiros, que ingressavam no território nacional.

A operação, além de reforçar o combate aos crimes transnacionais de tráfico internacional de armas e drogas e o contrabando e descaminho, visa também aumentar a sensação de segurança aos nacionais e turistas que circulam diariamente em uma das mais movimentadas fronteiras da América Latina.

Em um único dia, nas aduanas da região Tríplice Fronteira, foram contabilizados mais de 70.800 veículos e 150 mil pessoas que trafegaram por ali, segundo pesquisa de 2022, realizada por uma faculdade particular da região. No posto de controle de fronteira com a Argentina, de acordo com a mesma pesquisa, em um único dia circularam cerca de 27 mil pessoas e 9.800 veículos, enquanto que na aduana com o Paraguai, a movimentação foi de mais de 61 mil veículos e 122 mil pessoas.

Os números demonstram o diário Polícia Federal, bem como os demais órgãos aduaneiros. Contudo, a busca pela melhora nos serviços prestados à população e por uma maior sensação de segurança da sociedade fronteiriça são intensificados constantemente.

Nesta primeira semana, diversos volumes de produtos importados sem a devida documentação fiscal foram encontrados nos mais diversos locais (fundo falso, para-choque, estofados, dentre outros), apreendidos e encaminhados para a Receita Federal. As documentações pessoais também tem sido exigidas dos transeuntes que passam pelas aduanas, verificando pendências judiciais e mandados de prisão em aberto. (PF)

Foto: Divulgação/PF

Advertisement
Advertisement