‘Conte a bênção, irmão’

Chegando o prazo final para filiações, ex-vereadores e vereadores procuram o maioral pepista no Posto Ipiranga

O deputado federal licenciado Ricardo Barros (PP), secretário do governador Ratinho Junior que quase não para em sua secretaria, em Curitiba, recebeu várias pessoas para conversas e o beija-mão tradicional do final de semana, em Maringá – entre elas da vereadora Cris Lauer (Podemos), do vereador Dr. Manoel (PL), do ex-vereador Niero (MDB) e do ex e futuro vereador Jean Marques (Podemos), que nega (ver abaixo).

A ação do partido de Marques vai gerar a perda do mandato de Manoel Sobrinho, com a retotalização dos votos que o Partido Liberal obteve em 2020 a ser realizada no dia 1º de abril.

Por falar em ex-vereador, também o Professor Niero foi ao Posto Ipiranga, uma vez que o PP mantém controle sobre o Podemos e o Republicanos. Niero, que se tornou vereador por estar ligado a Edson Scabora (MDB), já foi visto algumas vezes no gabinete do vereador Mário Verri (PT), falando sobre uma possível filiação ao PSB.

A situação mais complicada porém é de Cristianne Lauer. Eleita pelo PSC, que fundiu-se com o Podemos, teria sido recusada pelo Partido Novo (por ser a única da atual legislatura a responder processo por improbidade administrativa) e pelo PP, onde se encontram dois vereadores, um deles, Mário Hossokawa, com quem ela teve brigas desde o início do mandato. Restaria permanecer no Podemos, que também não teria esta intenção. Ela, então, aguarda a conhecida benevolência de Barros para lhe arranjar uma sigla.

Jean nega – O ex-vereador Jean Marques informou que não esteve “com nenhum deputado e em nenhuma reunião política ou sobre eleições neste sábado”. (Atualizado)

Advertisement
Advertisement