Foi o dr. Said, não o PP

Pré-candidato pepista toma para si obra realizada pelo falecido prefeito Said Ferreira; PP deixou para a cidade não o rebaixamento da linha férrea, mas o Contorno Norte, palco de tragédias quase rotineiras

O médico Said Ferreira foi prefeito por dois mandatos e, se estivesse vivo, estaria indignado com a propaganda eleitoral do PP veiculada na televisão. Nela, o pré-candidato e ex-prefeito Silvio Barros II aparece dizendo que foi ele quem fez o rebaixamento da linha férrea na área central de Maringá.

Considerando que dr. Said faleceu em 2010, muita gente que era criança e adolescente pode acreditar no que ouve na televisão a respeito do rebaixamento. Uma boa procurada no Google mostra, porém, a verdade.

Os mais velhos irão lembrar do “calombo” que existia na avenida Paraná com a hoje avenida Horácio Raccanello, que chegou a ser apelidado de “bunda da Carla Peres”, a do É o Tchan. A falta de memória e desinformação podem mudar alguma coisa, de repente até uma eleição, mas não mudam a história, já que a mentira, todos sabem, tem pernas curtas.

Um dos últimos acidentes ocorridos no chamado “Transtorno Norte”

Herança pepista – O principal legado das administrações do PP para Maringá foi o Contorno Norte, que dividiu a cidade, desvalorizou bairros e provocou um aumento considerável no número de acidentes, tombamentos de veículos, feridos e mortes, como se pode perceber olhando o noticiário. Ontem, por exemplo, uma carreta carregada de adubos tombou na “grande obra” do PP, que foi alvo do Tribunal de Contas da União por causa do custo.

Fotos: Facebook (c/ efeito TV)/Reprodução/Band