Qual o tratamento adequado?

A mim não soa bem chamar um deputado de “você”

Confesso que tenho dúvidas se existe no manual do jornalismo uma forma  de tratamento considerada adequada quando se entrevista um deputado, mas  a mim não soa bem chamá-lo de você e não de senhor. Percebi isso, hoje, na entrevista com o deputado Jacovós.

Penso que é questão de respeito e educação, talvez, se de fato não existir uma regra. E falo isso com a autoridade de quem não é autoridade (quase fui, quando era gerente do Banco do Brasil), e que, tendo idade para ser chamado de senhor, não faz a mínima questão, pelo contrário, até prefiro ser  tratado por você (nunca ‘senhorzinho’).