mal-estar

Akino

O mal-estar do ex-prefeito

Ex-prefeito de Maringá, Silvio Barros II (PHS) sentiu um mal-estar na última sexta-feira. Ele chegou a procurar um cardiologista, pois sentia dores no peito. O diagnóstico, porém, foi de refluxo gastroesofágico. As más línguas já disseram que tinha a ver com o fato de que ele teve seu “passe” vendido pelo irmão mais novo, quando deixou de ser candidato a governador depois de um esforço hercúleo junto ao STJ para reverter uma condenação por improbidade: “Ele ainda não engoliu o que o irmão fez”, disse um conhecido.

Geral

Bravin passa mal durante sessão

Durante a sessão itinerante de ontem da Câmara Municipal de Maringá, o líder do prefeito, Belino Bravin (PP), passou mal e foi levado ao hospital. A sessão aconteceu no Centro Pastoral da Paróquia São Judas Tadeu, na praça das Palmeiras, no Parque das Palmeiras. Não foi a primeira vez que Bravin passou mal durante o exercício das atividades parlamentares.

Blog

Mal-estar passageiro, pressão permanente

Bravin - Samu
Felizmente não foi nada grave o mal-estar que abateu-se sobre o vereador Belino Bravin Filho (PP) ontem à tarde na Câmara de Maringá, e que mobilizou o Samu. Dizem que Bravin estava mesmo sob muita pressão, porque é vice-presidente da Comissão de Finanças e Orçamento, onde se encontra a análise das contas municipais de 2004, ano em que João Ivo Caleffi (PMDB) era prefeito. A aprovação das contas depende de um parecer solicitado ao Tribunal de Contas do Estado, e que deve ficar pronto na semana que vem. O síndico de um condomínio partidário vinha cobrando a desaprovação antes do segundo turno, para usá-la como instrument0 de campanha política.

Blog

Vereador passa mal e é atendido pelo Samu

O vereador Belino Bravin Filho (PP), reeleito para a próxima legislatura, está sendo atendido neste momento por socorristas do Samu. Ele se encontra no estacionamento subterrâneo do prédio da Câmara Municipal de Maringá, depois de passar mal. Bravin, ex-fumante, tem histórico de problemas cardíacos.
PS – Bravin, de 65 anos, sentiu o mal-estar durante a sessão ordinária, deixou o plenário e seguiu para seu carro, estacionado no subsolo, onde descansou. Ele dizia que não estava bem e sentia dores na nuca. O vereador foi levado para o Hospital Santa Rita.