marcha para jesus

Maringá

Marcha para Jesus 2016

marcha

Será no próximo dia 21 a Marcha para Jesus 2016 em Maringá, que este ano terá atividades extras, como o Procon na Cidade, coleta de alimentos e doação de sangue.
A concentração será às 12h30, no Centro de Convivência Comunitária Renato Celidônio e início do trajeto às 14h, com a banda Ligação conduzindo a marcha.Continue lendo ›

Comportamento

Gesto de agente da Setrans divide opiniões

Marcha para Jesus
A foto postada no Facebook foi tirada no sábado passado, quando aconteceu a Marcha para Jesus no centro de Maringá. O agente da Setrans, observado por um outro, aparentemente surpreso com seu gesto, se ajoelha ao ver a manifestação, organizada pela Ordem dos Pastores Evangélicos de Maringá (Opem). Como estamos num país laico, a atitude do servidor da Setrans, que lá estava para ajudar a organizar o trânsito, causou opiniões divergentes. “Deve estar pedindo perdão a Jesus pelas multas desnecessárias aplicadas, para enriquecer a politicagem maringaense”, disse um; “Imagina o quanto Deus não se alegrou desse ato. Não devemos nos envergonhar do Deus ao qual servimos”, opinou outro.

Maringá

Marcha para Jesus: prefeitura falha e público fecha avenida central

Marcha para Jesus
Ficou a impressão de que a Prefeitura de Maringá boicotou a Marcha para Jesus, promovida nesta manhã pela Ordem dos Pastores Evangélicos de Maringá (Opem). É que não foi fechado o estacionamento ao lado da prefeitura, no Centro de Convivência Comunitária Renato Celidônio, onde aconteceu a concentração final do evento. Não restou outra alternativa: o público fechou a avenida XV de Novembro com a avenida Getúlio Vargas. A administração também não enviou representante.

Maringá

Marcha para Jesus

marcha
Foto de Tabajara Marques mostra a Marcha para Jesus, realizada nesta manhã em Maringá, e que também reuniu políticos, evangélicos e católicos, como os deputados Edmar Arruda (PSC) e Wilson Quinteiro (PSB) e os vereadores Luciano Brito (PSB) e Ulisses Maia (SDD). Notou-se a ausência de Silvio Barros II (PHS), “lançado” ontem candidato ao governo do estado. Mais fotos aqui.

Geral

Marcha para Jesus reúne milhares em Maringá

Marcha para Jesus 2014 MaringáMarcha para Jesus 2014 Maringá
Acontece nesta manhã a Marcha para Jesus, na área central de Maringá. A saída foi da praça Napoleão Moreira da Silva, pela avenida Brasil, em direção ao Centro de Convivência Comunitária Renato Celidônio, onde acontece a concentração, com shows de bandas e cantores gospel. A promoção é da Ordem dos Pastores Evangélicos de Maringá. Fotos Amarildo Torres. Clique para ampliar.

Maringá

Marcha para Jesus será dia 17

Marcha para Jesus
Acontece no próximo dia 17, um sábado, a Marcha para Jesus de Maringá. A saída será da praça Napoleão Moreira da Silva, às 9h, em direção ao Centro de Convivência Comunitária Renato Celidônio, onde acontecerá grande concentração, com shows de bandas e cantores gospel. A promoção é da Ordem dos Pastores Evangélicos de Maringá.

Maringá

Marcha para Jesus

Marcha para Jesus
A Marcha para Jesus, que complicou um pouquinho o já complicado trânsito dos sábados em Maringá, quando passava pela avenida Brasil. O evento, que repetiu-se em outras 149 cidades paranaenses, antecede a Parada Gay em Maringá, que acontece amanhã a partir das 15h.

Comportamento

Final de semana democrático

De Luiz Modesto:
Como no ano passado, a Marcha para Jesus e a Parada Gay de Maringá serão vizinhas de calendário, a primeira, no sábado (18), e a segunda, no domingo (19). Os evangélicos marcharão para dizer que Paz na Família só com Jesus, os LGBT, movimento negro, religiões de matriz afro, defensores dos animais, coletivo feminista e defensores dos direitos humanos pedirão um Estado efetivamente Laico e para tod@s. Que venha o final de semana mais democrático do calendário maringaense!

Blog

Retirado de pauta

O projeto que faz o erário repassar R$ 50 mil anuais para a realização da Marcha para Jesus, evento evangélico, em Maringá, foi retirado de pauta atpe que se tenha um parecer jurídico a respeito. Pastores acompanhavam a sessão. O mesmo deve acontecer com o projeto dos R$ 50 mil do erário para o Hallel. Veja o resultado da sessão aqui.

Blog

Quatro votos contra

Pelo menos os vereadores Humberto Henrique, Mário Verri, Carlos Mariucci (PT) e dr. Manoel (PCdoB) votarão contra o uso de dinheiro público (R$ 50 mil) para eventos religiosos em Maringá – tanto da Marcha para Jesus quanto do Hallel. Mariucci e Henrique têm ligações com a Igreja Católica. A questão se dá por entendimento de que não cabe ao poder público financiar eventos ligados às igrejas. Num passado recente, o Ministério Público fez o Hallel devolver R$ 10 mil doados pelo município para a realização da festa – uma das maiores do estado e um dos principais eventos de atração turística de Maringá. Agora, circula que o MP agirá novamente se aprovados os projetos de autoria dos vereadores Luiz Pereira (PTC), Ulisses Maia (PP) e Luciano Brito (PSB). Os quatro vereadores só irão rever sua posição se houver comprovação de que os projetos são regulares.

Maringá

Câmara vota dinheiro público para eventos religiosos

Na sessão de hoje da Câmara de Maringá será votado projeto dos vereadores Ulisses Maia (PP) e Luciano Brito (PP), que cria o dia da Marcha para Jesus, que será realizado no terceiro sábado de maio. Pela proposta, o município fica autorizado a fazer convênio com a Ordem dos Pastores Evangélicos de Maringá para o repasse de R$ 50 mil para a realização do evento. Outro projetos, que tem como autores Luiz Pereira (PTC) e Ulisses Maia (PP), dispõe sobre o repasse de recursos financeiros para o Projeto Mais Vida, com o objetivo de apoiar a realização do Hallel, que acontece todos os anos em novembro. Pelo projeto, o município irá repassar R$ 50 mil para a realização do evento. Também será votado em primeira discussão projeto deCarmen Inocente (PP) que institui a gratificação por pontualidade e assiduidade (GPA) aos profissionais da Secretaria de Saúde que desenvolvem suas atividades nas Unidades de Pronto Atendimento e nos demais serviços 24 horas da área da saúde. A GPA será de 10%, incidindo apenas sobre o vencimento básico.

Estadual

Deputados discutem Marcha para Jesus

Reunião Alep
Durante reunião da bancada evangélica da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Wilson Quinteiro (PSB) tratou com coordenação da Marcha para Jesus a realização do evento em todo o estado. A marcha faz parte do calendário oficial do país desde setembro de 2009 e já é considerado o maior evento cristão e popular do mundo, que reúne milhares de seguidores em todo o Brasil. Este ano o tema em Curitiba será “Paz na família, paz na rua, só em Jesus”. Para ajudar na questão financeira do evento Quinteiro sugeriu se reunissem com representantes da Fiep e Fecomércio para estudarem a possibilidade de colaboração para o evento, e também levantou a sugestão para que cada deputado da bancada evangélica colaborasse individualmente para a viabilização do evento.Continue lendo ›

Maringá

MP pode barrar projeto de Ulisses e Brito

Os vereadores Ulisses Maia (PP) e Luciano Brito (PSB) começaram a articular apoio entre seus pares para tentar aprovar um projeto de lei que destina dinheiro dos cofres públicos de Maringá para um evento religioso denominado Marcha Para Jesus. O projeto de lei  destina R$ 50 mil reais em recursos para a Ordem dos Pastores Evangélicos de Maringá realizar o evento anualmente. O caso será denunciado ao MP na próxima semana. Em São Paulo, informa Luiz Modesto, a justiça negou mais uma vez que a Prefeitura de Santa Bárbara d´Oeste empregue dinheiro público na realização da Marcha para Jesus, organizada pela Igreja Renascer em Cristo. Luciano Brito também é autor de projeto que pode isentar do IPTU o Cesumar, Unifamma e Sicredi. Leia mais.

Maringá

Dinheiro público poderá financiar evento evangélico

Um projeto que deve causar polêmica em Maringá: os vereadores Luciano Brito (PSB) e Ulisses Maia (PP) estão apresentando projeto dando dinheiro público – R$ 50 mil – para a realização da “Marcha para Jesus”, evento evangélico realizado na cidade, assim como em outras de todo o país. A festa faz parte do calendário municipal, no terceiro sábado de maio. O dinheiro seria destinado à Ordem dos Pastores Evangélicos de Maringá (Opem), que  aplicaria os recursos na marcha. Só para lembrar, o jurídico do Legislativo é ocupado por um ex-presidente e atual vice-presidente da Opem ( Elizeu Carvalho) e Brito é ligado à Assembleia de Deus.
Acontece que outros eventos religiosos da cidade – como o Hallel, uma das maiores festas do Paraná – não recebem dinheiro público, ainda mais via lei municipal. O precedente é perigoso e trará à tona, de novo, a discussão sobre o estado laico.