Ex-radialista maringaense morre em SP

Dirceu Kawata
Dirceu Kawata, 58, morreu na madrugada de domingo, num dos quartos da chácara de Cedral (SP), miro-região de São José do Rio Preto, onde comemorava o casamento do filho, Rafael. Ele foi agredido pela mulher, e teve fratura de crânio (aqui). Dirceu residia em Doutor Camargo, micro-região de Maringá, e trabalhou na Rádio Atalaia. Irmão do sonoplasta Nelson Kavata, morto aos 58 anos em março de 2010, foi o melhor amigo de Valdemar Girardi, o radialista Valdemar das Meninas, que hoje reside em Pratápolis (MG). “Crescemos juntos , morávamos no mesmo bairro, a Vila Operária. Estudamos no mesmo Grupo Theobaldo Miranda Santos e no mesmo Colégio João XXIII. Começamos a trabalhar no rádio com 5 dias de diferença de um para o outro.

Éramos menor de idade e tínhamos carteira de trabalho, que era permitido na época. Dirceu iniciou como operador de som na Rádio Atalaia em 1968, que tinha como gerente Wilson Antonio Lopes e lá permaneceu por vários anos onde também passou a cobrir a ausência de alguns locutores, por férias ou por problemas particulares. Entre anos 74 e 75 Dirceu foi para São Paulo e ingressou no Corpo de Bombeiros, onde recebeu graduações e também se aposentou. Sempre muito brincalhão, gostava de estar com amigos e familiares e um bom churrasco. Dr. Camargo foi a cidade que ele escolheu para passar os restos de seus dias, porque acchava uma cidade tranquila”, conta.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Começou em jornal aos 14 anos, foi editor-chefe dos três jornais diários de Maringá. Pioneiro em blog político, repórter e apresentador de programa de televisão, apresentador de programa político nas rádios Jornal, Difusora e Banda 1, comentarista das rádios Metropolitana e Guairacá, editor de diversos jornais e revistas, como Umuarama Ilustrado, Correio da Cidade, Expresso Paraná, Maringá M9 e Página 9. Atualmente integra o cast da Jovem Pan Maringá.

11 pitacos em “Ex-radialista maringaense morre em SP

  1. estávamos trabalhando juntos e paramos para descansar embaixo de uma árvore e quando menos esperávamos uma cobra verde passou entre nós foi ai que um levantou para matar a cobra com uma enxada e o japoneis gritou não mata não e perguntamos porque não e ele disse porque tem que espera amadura uai ]vai com Deus meu irmão

  2. um ótimo vizinho e companheiro no que precisavamos estava sempre as ordens muitas vezes ficamos em falta pelos convites para irmos até suas festas .descanse em paz seu dirçeu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>