Ex-procurador teria recebido propina da Controeste

Em São José do Rio Preto, a Controeste – mesma empresa que é responsável pela destinação do lixo em Maringá – é acusada de presentear o ex-procurador geral do município, Luiz Tavolaro, com um Volkswagen Passat Variant alemão avaliado em R$ 108 mil. Nas ruas, a população da  pede uma CPI para o caso (leia mais). Tavolaro é investigado por enriquecimento ilícito desde o ano passado, quando teve o sigilo quebrado. Ele adquiriu uma casa no condomínio Dahma 3 no valor de R$ 780 mil em 2009, quando era servidor público com salário de R$ 7,7 mil. De acordo com denúncia recebida pelo promotor Sérgio Clementino, Tavolaro teria ganho o imóvel de “presente” da construtora Constroeste, responsável, entre outras obras, pela coleta e destinação do lixo na cidade.
Desde 2009  a Controeste gerencia a destinação do lixo em Maringá, com contrato renovado apesar de não possuir usina para separação de recicláveis, como determinado em edital. Mas, em Maringá, essas coisas não acontecem não, imagina.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.