Falta de professores atinge CMEI

Do Maringá Manchete:
Chegou até o conhecimento de nossa reportagem, através de denúncia da senhora Rose Santos, que sua filha de 8 anos que necessita de acompanhamento especial em escola municipal, não está sendo atendida por falta de professor de apoio no CMEI Lidia Ribeiro Dutra da Silva no Parque Laranjeiras em Maringá. A criança foi reprovada no ano passado, quando estudava no CMEI Manoel Santos, Residencial Tuiuti, por justamente não haver professor de apoio na escola; a filha de Rose é portadora de necessidades especiais. Diante disso, Rose resolveu trocar a filha de escola, matriculando-a no CMEI Lidia, onde há uma professora de apoio, porém, soube depois que existem mais 8 crianças na mesma escola que necessitam desse tipo de acompanhamento, mas a professora de apoio só atende uma criança e no período da tarde. Indignada pela situação, Rose procurou a Secretaria de Educação de Maringá, e ficou abismada ao ser atendida por uma funcionária do setor que lhe disse: “Mãe, a senhora deveria ficar feliz pela sua filha ter reprovada, pelo menos ela não passou sem saber nada “. Apuramos que houve um concurso para contratação de professores de apoio para rede municipal, cerca de 240 foram aprovados, mas apenas 50 foram chamados e, deste número, 30 já exercem o cargo de diretores ou supervisores, e não querem deixar o cargo de confiança. Com isso acabam “enrolando” e segurando a vaga. Leia mais.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.