Técnico desportivo: TJ julga Adin na segunda

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Paraná vai decidir na próxima segunda-feira se a lei aprovada pelos vereadores de Maringá, em maio passado, que inclui o cargo de técnico desportivo no subgrupo ocupacional profissional. A Prefeitura de Maringá exige ensino superior completo em Educação Física e registro no órgão fiscalizador da classe, mas, para a remuneração, enquadra esses profissionais no mesmo grupo dos servidores em que o cargo exige apenas o ensino técnico. O prefeito Carlos Roberto Pupin (PP) vetou o projeto, e o veto foi derrubado; como no caso dos profissionais de saúde e do IPTU do Jardim Oriental, ele ingressou com ação direta de inconstitucionalidade no TJ-PR. À época da derrubada do veto, o vereador Humberto Henrique (PT) destacou que a Câmara de Maringá estava regularizando um erro e porque o prefeito não cumpriu a promessa de enviar para votação o plano de cargos carreiras e remuneração. O julgamento está marcado para acontecer a partir das 13h30. O relator é o desembargador Antonio Loyola Vieira.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.