Administração caixa-preta

OSM

O Observatório Social de Maringá voltou a tocar num assunto sobre o qual falou no ano passado diretamente aos vereadores: a falta de transparência da administração Pupin/Barros. A reportagem foi ao ar nesta tarde e mostrou o chefe de gabinete Luiz Manzato dizendo mais ou menos o seguinte: o grupo está acima da lei, não tem obrigação de prestar contas a ninguém. Os jogos de voleibol e a feira de aviação voltaram a ser apontados como exemplos de falta de transparência. Coincidentemente, e só por coincidência, são eventos que envolvem o dono da cidade, Ricardo Barros (PP), a quem todos, ou quase todos, obedecem.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.

3 pitacos em “Administração caixa-preta

  1. Ouvi o Manzato falando que por tratar-se de contratação de evento específico era dispensado a licitação. Está errado. A dispensa de licitação é para os casos em que não existe concorrentes.

  2. Eventos notadamente feitos para lavagem de $$, qualquer leigo já percebeu isso, só falta o M.P….??????

  3. José Fuji diz:

    Absurdo,

    Também ouvi a reportagem do chefe de gabinete Luiz Carlos Manzato, dizendo que: por tratar-se de contratação de evento específico era dispensado a licitação.

    Gente é brincadeira, são destinado 1,5 milhões para exposição de avião de rosca, mais 900 mil reais para o Voley, e não precisa prestar contas?

    Senhores vereadores, me perdoem, mas se fossem vocês pediriam licença que para ir ao banheiro dizendo que iria mijar e sairia pelas portas dos fundos e não voltaria nunca mais na Câmara do Vereadores, onde vocês comprometeram representá-los.

    E assim vai verbas, Maringá Liquida, Parque de Exposição, Festival Nipo Brasileiro, campeonato de Peteca, Futsal, todos poderiam ser de necessidades para a cultura e esportes.

    Mas a prestações de conta são necessárias! os tempo de hoje onde a corrupção está em moda, podemos até pensar, para que isso não venha ocorrer, queremos sim a prestação de contas.

    Vou pedir para o nosso vereadores Luizinho Gari e o Da Silva, ambos do PDT, para fazer um requerimento a Prefeitura, pedindo explicações com a prestação de contas de que forma foi usadas esses valores. Se não tiver retorno, vamos enviar a denuncia ao Ministério Público!

    Por esses e outros motivos que as Mudanças são Imprescindíveis!

    José Fuji/PDT/Maringá.

Deixe seu pitaco