“Não morri”

Facebook

Um homem de 30 anos foi encontrado morto com cerca de 30 tiros, numa estrada rural, em Maringá, na tarde desta terça-feira. Num grupo do WhatsApp postaram as fotos do rapaz morto, ao lado de um carro com placa de Praia Grande (SP), identificando-o como Cleverson Magalhães de Sousa.
No mesmo grupo, anexaram o perfil de Cleverson Magalhães numa rede social,  como se fosse a vitima. Até que há poucos minutos ele postou mensagem dizendo estar vivo e fazendo compras num shopping. É mais um daqueles casos que mostram que não se pode confiar 100% nas redes sociais.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.