Mantido veto do governo à autonomia das universidades

MG1

Evandro Araújo

O veto do governador Beto Richa (PSDB) à emenda de autoria do deputado estadual Evandro Araújo (foto/PSC) ao Plano Plurianual (2016-2019) foi mantido na sessão desta quarta-feira no plenário da Assembleia Legislativa.
A proposta de Evandro tratava da criação de um plano para dar autonomia administrativa e financeira para as universidades públicas paranaenses. O veto recebeu 23 votos contra, mas não alcançou o quórum mínimo de 28 votos necessários para ser derrubado.

MG1

As universidades públicas estaduais enfrentam uma séria crise financeira e reclamam da falta de repasses financeiros do governo para custeio e execução de obras.
“A nossa proposta era que o tema volume de investimentos e financiamento público das universidades estaduais em vista da garantia de um ensino superior de excelência constasse no documento de planejamento do estado para os próximos quatro anos. Como era de se esperar, infelizmente o governador do estado não demonstrou interesse em tratar do assunto com a atenção que ele merece. Isso vem sendo demonstrado pelo descumprimento sistemático do orçamento do estado para ensino superior, tanto no que se refere ao custeio administrativo e de pessoal, como o corte de investimentos em obras extremamente fundamentais para a universidades e hospitais universitários”, afirma Evandro.
A Assembleia já analisou 14 dos 40 vetos do governador a projetos e emendas parlamentares. Os vetos de Richa devem dominar a pauta legislativa por mais algumas sessões.

MG1

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.