Nível de escolaridade

A presidente do Observatório Social de Maringá, Fábia dos Santos Sacco, enviou correspondência ao presidente da Câmara de Maringá, Chico Caiana (PTB), solicitando que seja informado àquela ONG o nível de escolaridade de todos os ocupantes dos cargos de chefe de gabinete do Legislativo e a área de graduação, quando for o caso.
A correspondência deve ser respondida esta semana.

O pedido foi feito porque o artigo 23 do anexo II da lei municipal 9.792, de 2014, ao tratar dos níveis de escolaridade que se espera dos cargos de confiança existentes nos gabinetes dos vereadores, diz que os chefes de gabinete deverão ter preferencialmente como nível de escolaridade mínimo o ensino superior.
Já para o preenchimento dos cargos de assessor parlamentar e assessor de gabinete a escolaridade mínima deverá ser de ensino médio, embora cada vereador possa seguir de acordo com suas preferências.

Angelo Rigon

Jornalista em Maringá. Pioneiro em blog político, foi repórter e apresentador de programas de rádio e televisão, além de ter editado jornais e revistas. É comentarista da Jovem Pan Maringá.